Ambrótipos na Virada Cultural 2014 do Sesc Belenzinho

Painel feito de ambrótipos "meia placa"
Painel feito de ambrótipos “meia placa”

Com muita alegria participamos de nossa primeira Virada Cultural! Foi no Sesc Belenzinho, na praça numa tarde de domingo, Anna Silveira, Fernando Fortes e eu. A proposta foi fazer ao vivo uma obra que consiste em 16 retratos em ambrótipo, que mostre um pouco os frequentadores do evento. Como vê na foto acima, fizemos 12. Mas já explico!

A preparação para uma atividade dessa é bem trabalhosa, arrumar os químicos, cortar e limpar vidros, checar uma infinidade de equipamentos e frascos e coisas! A ansiedade foi também por conta do ritmo que nos comprometemos a produzir as fotos. Quatro retratos por hora, ou seja, um a cada 15 minutos. Parece muito pouco para os padrões atuais, mas para placa úmida, é bem apertado.

A sequência toda era sentar a pessoa na cadeira de pose e arrumar o enquadramento. Depois, pegar uma placa limpa de vidro e aplicar o colódio. A placa vai para os 3 minutos dentro do banho de prata e depois é colocada no chassi da câmera. Aí conferimos a pose do retratado e o foco. A objetiva é tampada, o vidro despolido aberto e o chassi encaixado. A exposição foi de 5 segundos para todas as fotos. O chassi era levado imediatamente para a caixa de revelação (montada na bicicleta!), revelada por 15 segundos e enxaguada por alguns segundos em agua limpa. Nesse ponto a placa pode ser exposta a luz e era colocada no tanque de fixador.

Isso tudo levava um quase 15 minutos e eu já limpava a caixa de revelação para a próxima foto. A Anna Silveira já estava arrumando o próximo retratado. A partir do tanque de fixação, era o Fernando Fortes que tocava o processso. Algumas lavagens de agua limpa e a secagem acelerada com um secador de cabelos. A foto seca foi protegida com mais um vidro no lado que fica a prata. A imagem era colocada na estante junto com as demais prontas do painel.

Maravilhoso como tivemos muitos voluntários para os retratos e como havia gente interessada no assunto. Pessoas mais velhas, estudantes jovens e crianças. Muitos amigos foram lá prestigiar também, o que foi ótimo e só contribuiu para o clima bom.

A única pena foi que faltando uma hora para o final de nossa apresentação, o tempo virou e uma tempestade se armou. Perdemos quatro pontos de luz em menos de 10 minutos e ficou impraticável fotografar em nosso estúdio de luz natural. De repente, uma tempestade de granizo e vento nos forçou a abandonar a tenda! Agarramos as câmeras e alguns ambrótipos e saímos correndo para a parte coberta. Muita coisa ficou para trás na chuva.

O saldo final foi muito equipamento molhado, que conseguimos secar nos dias seguintes, e nossas fotos feitas no dia danificadas. A agua entrou por entre os vidros e danificou um pouco a camada desprotegida do colódio (por questão de tempo, as imagens não estavam sendo envernizadas no dia). Perdemos totalmente um retrato e outros tiveram danos menores. Mas todos tinham agua dentro!

Nossa estratégia foi o Fernando digitalizar as imagens antes de tentarmos mexer nelas. Agora, estamos tentando seca-las lentamente num desumidificador para papéis. Veremos.

De qualquer forma, foi um experiência ótima e esperamos poder repeti-la em breve! Obrigado a Christine, do SESC Belenzinho, pelo convite.

Abraços,

Roger H. Sassaki

Retratos

Aqui estão os retratos feitos, com a adição do “primeiro teste” com a Anna Silveira, porque ficou bem bom! São todos ambrótipos “meia placa”, 12×16,5cm. Os retratos foram feitos com luz natural com lente 210mm em f/4.5 por 5 segundos.
É possivel ver a marca da água presa entre os vidros em algumas imagens.

Fotos do dia

Fotos por Anna Silveira

Este slideshow necessita de JavaScript.

Print Friendly, PDF & Email

One thought

Deixe uma resposta