Rubikon: faça uma câmera de papel para filme 35mm

A Rubikon que construí!

Este é um projeto divertido para você gastar algumas horas no melhor estilo “caixa de sucrilhos”. Bom, não sei se a a metáfora ainda existe, mas eu sou da época que as caixas de cereais tinham sempre um brinquedo para recortar e montar na parte de trás da caixa.

A Rubikon é uma camera “buraco de agulha” (pinhole), feita de papel pelo designer Jaroslav Juřica, que você mesmo pode montar. Ela segue a idéia da Dirkon, uma camera de papel publicada em uma revista tcheca em 1979. Eu sempre tive vontade de montar uma Dirkon mas nunca o fiz. Quando achei a Rubikon, achei o projeto mais otimizado e elegante e resolvi tentar.

As instruções de montagem e os modelos podem ser encontradas na pagina do próprio designer: Huberokororo.com

No final da página é possível ver o link para os PDFs em inglês, espanhol e português(!). Como os documentos possuem já as instruções, vou apenas listar algumas dicas que percebi serem úteis:

  • Usei um papel cartão em que uma face é marrom e a outra preta. A vantagem é que eu não precisei imprimir as folhas frente-e-verso. Foi legal pois o lado marrom deu uma cara de câmera “reciclada” 🙂
  • Imprimi em impressora laser. Como o papel é grosso, a tinta não ficou tão bem fixada e várias partes foram descascando. Porém contribuiu para o look antigo.
  • Lembre-se de na hora de imprimir, desligar qualquer redimensionamento da imagem Certifique-se que será impressa em 100% do tamanho original
  • Eu preferi imprimir a versão em inglês pois é mais atualizada (2.3 contra 2.0.4 da em português). Você pode baixar a versão em português só para ler as instruções e usar a em inglês para montar.
  • eu usei um pedaço de lata de alumínio para fazer o “furo de agulha”
  • Uma agulha de costura pode ser muito grossa para esta câmera. Eu usei uma agulha de acupuntura de 0,22mm de espessura. Peça para algum amigo acupunturista!
  • A minha câmera ficou cheia de invasão de luz! Capriche nas junções e tape as invasões com fita preta. Algumas invasões você só verá quando revelar o primeiro filme.

Confesso que acabei fazendo só um filme (ISO400) e agora a minha Rubikon 2 está na prateleira. Mas foi muito divertido! Olha algumas imagens que fiz numa andança pelo centro de São Paulo.

Praça do Patriarca feita com a Rubikon 2. Filme Kodak 400.
Catedral da Sé feita com a Rubikon 2. Filme Kodak 400.
Catedral da Sé feita com a Rubikon 2. Filme Kodak 400.
Vale do Anhangabaú
Vale do Anhangabaú feita com a Rubikon 2. Filme Kodak 400.

Última dica: para quem tem um iPhone ou iPod Touch, existe um ótimo aplicativo para estimar o tempo de exposição das fotos. Chama-se Pinhole Assist
http://itunes.apple.com/us/app/pinhole-assist/id466757473?mt=8

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta