Em Belém! Diapositivos em preto e branco com Simone Wicca e Roger Sassaki

20160908_diapositivos_roger-simone_600px

Vamos fotografar Belém em monóculos!

Desta vez a atividade é em parceria com a Associação Fotoativa e será em sua sede em Belém-PA!

Data 6, 7 e 11 de outubro de 2016
Horário 6/10 (quinta) 18h às 20h;
7/10 (sexta) saída a combinar;
11/10 (terça) sessões de revelação com agendamento.
Local FotoAtiva – Belém-PA
Praça das Mercês, 19 – Bairro da Campina – Centro Histórico de Belém
contato: (91) 3225-2754 – a.fotoativa@gmail.com
www.fotoativa.org.br
Custo R$150,00 de instrução
R$50,00 de material
Vagas: 20 alunos

Informações adicionais e inscrições são feitas pela Fotoativa. Aperte o botão!
Quero me Inscrever!

Sobre a oficina

Nesta atividade faremos uma saída fotográfica por Belém para registrar a cidade em pequenos monóculos fotográficos ou slides para projeção.

Você aprenderá a fazer uma “Revelação de Inversão” em um filme analógico Preto e Branco Ilford HP5+ que o tornará um slide positivo, ou seja uma imagem possível de ser vista em projetores de slides ou monóculos. Foi uma técnica muito popular numa época antes dos datashows digitais, em que era necessário reproduzir materiais impressos para serem projetados na parede por meio de slides quando não era preciso uma imagem colorida.
A atividade apresentará a lógica do processo e os passos necessários para o processamento completo do filme. Trabalharemos exclusivamente com o filme Ilford HP5+ mas você poderá depois ajustar o processo para outros filmes Preto e Branco.

Importante frisar que para fazer imagens para os monóculos, é necessário o uso de câmeras analógicas de meio-quadro como as Olympus Pen por exemplo. É possível utilizar câmeras analógicas 35mm de quadro inteiro também, porém o fotograma resultante não caberá num monóculo mas poderá ser usado em projetores de slide. Teremos algumas Pen para emprestar. Se for fazer com uma 35mm, você deverá trazer a sua câmera.

Esta oficina não é uma aula de como se fotografar com câmeras analógicas manuais. Também não aborda todos os aspectos da revelação manual. É esperado que o aluno tenha experiência com os procedimentos comuns da revelação de filme preto e branco. Caso não tenha, alguns passos podem ser feitos pelo professor para melhor andamento da atividade.

wg3_4846

Sobre os instrutores

Simone Wicca

Bacharel em Fotografia pelo SENAC, Simone Wicca pesquisa e ensina fotografia e os processos históricos há 16 anos. De 2004 a 2010 formatou e orientou os cursos de fotografia no Sesc Pompeia além de organizar a programação fotográfica (‘FotoAtiva Pará: Cartografias Contemporâneas’, ‘Relatos de Trajetória’, ‘Entre_Vistas Brasileiras’, entre outras) nas Oficinas de Criatividade. Em 2014 criou o LABici, laboratório sobre uma bicicleta para revelação de fotografias pinhole ao ar livre (parceria com Guilherme Maranhão e Roger Sassaki). Em 2015 elaborou o projeto ‘Observatório’, no Sesc Ipiranga, onde um container foi transformado numa grande câmera fotográfica com um laboratório PB em seu interior no qual aconteceram diversas oficinas de fotografia. Atualmente desenvolve pesquisa de processos fotográficos com pigmentos de plantas (Anthotype). Reside e trabalha em São Paulo.

Roger Sassaki

Roger Sassaki atua na área de documentação fotográfica de comunidades brasileiras e também do cenário artístico, principalmente musical, da cidade de São Paulo. É bacharel em fotografia pelo Senac-SP e já ministrou diversos cursos e oficinas avançadas de fotografia na instituição.
Em 2011 produziu sua exposição individual fotográfica sobre a região do sertão mineiro na Universidade de Paris, Sorbonne, a convite da instituição. Sua obra sobre o cenário musical é reconhecido e compõem publicações nacionais e internacionais bem como materiais publicitário. Tem fotografado consistentemente as apresentações musicais de São Paulo, notadamente na casa de shows Bourbon St. Music Club, em Moema. Executa e dá aulas particulares de impressão fine-art.
Desde 2012 pesquisa processos históricos de captura fotográfica, tais como calótipo e placa úmida de colódio. Trabalha em parceria com a Casa Ranzini, no bairro da Liberdade em SP. Para a divulgação das suas investigações fotográficas, criou o blog Imagineiro (imagineiro.com.br) e é frequentemente convidado por instituições de ensino de artes visuais para ministrar cursos e demonstrações desses processos para estudantes de fotografia e outras artes.

rhs_20160414_4292

wg3_4812

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta